Por que os Cristãos cultuam no Domingo?

Muitos se perguntam por que e quando foi decidido que o domingo seria reservado para a adoração, em vez do sábado, ou no sétimo dia da semana.

Nos tempos bíblicos , o costume judeu era, e ainda é hoje, observar o sábado, conforme exigido pelas leis do Antigo Testamento (Êxodo 20:8, 31:12-18). Nesta visão, o homem deve abster-se de todo o trabalho, exceto o que é necessário para o bem-estar da família e da sociedade.

Esta interpretação afirma que somente no sábado literal, no sétimo dia da semana (sábado), podem ser cumpridos os requisitos da lei.

Adoração no Sábado

Há muitas referências no livro de Atos sobre a reunião da igreja cristã primitiva no sábado, para orar e estudar as Escrituras. Aqui estão alguns exemplos:

E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrando na sinagoga, num dia de sábado, assentaram-se; Atos 13:14

E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram. Atos 16:13

E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três sábados disputou com eles sobre as Escrituras, Atos 17:2

Adoração no Domingo

Quando Jesus ressuscitou da morte no primeiro dia da semana, Cristo, o segundo Adão, “terminou” (João 19:30), o trabalho que o primeiro Adão não completou (Romanos 5: 12-19).

Por causa desse evento crucial, ou seja, a ressurreição, tornou-se um costume para os cristãos sob a nova aliança, que o dia da adoração e a celebração da graça do Senhor em Jesus Cristo fosse o primeiro dia da semana, domingo.

A igreja primitiva começou a se reunir nos domingos logo que Cristo ressuscitou dos mortos, em homenagem à ressurreição do Senhor, que aconteceu no domingo ou no primeiro dia da semana.

Este versículo tem Paulo instruindo as igrejas a se encontrarem no primeiro dia da semana (domingo) para dar ofertas:

Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia.
No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar. 1 Coríntios 16:1,2

E quando Paulo se encontrou com os crentes em Troas para adorar e celebrar a comunhão , eles se reuniram no primeiro dia da semana:

E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite. Atos 20:7

Sábado ou Domingo?

Enquanto alguns acreditam que a transição do sábado para o culto de domingo começou logo após a ressurreição, outros vêem a mudança como uma progressão gradual ao longo da história.

Hoje, muitas tradições cristãs acreditam que o domingo é o dia do sábado cristão. Eles baseiam esse conceito em versos como Marcos 2:27-28 e Lucas 6:5, onde Jesus diz que ele é “Senhor mesmo do sábado”, implicando que ele tem o poder de mudar o sábado para outro dia.

Outras tradições, como os adventistas do sétimo dia , ainda observam o sábado. Desde que honrar o sábado foi parte dos mandamentos originais dados por Deus, eles acreditam que é um comando permanente e vinculativo que não deve ser alterado.

Curiosamente, Atos 2:46 nos diz que, desde o início, a igreja de Jerusalém se encontrava todos os dias nos tribunais do templo e reunia-se para compartilhar o pão em casas particulares.

Liberdade Pessoal

Alguns versículos sugerem que há liberdade pessoal em relação à observância dos dias sagrados:

Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. Romanos 14:5,6

Em Colossenses, os cristãos são instruídos a não julgar ou permitir que ninguém seja seu juiz em relação aos dias de sábado.

Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. Colossenses 2:16,17

E em Gálatas, Paulo está preocupado porque os cristãos estão se voltando para observâncias legais de dias “especiais”

Antes, quando vocês não conheciam a Deus, eram escravos daqueles que, por natureza, não são deuses. Mas agora, conhecendo a Deus, ou melhor, sendo por ele conhecidos, como é que estão voltando àqueles mesmos princípios elementares, fracos e sem poder? Querem ser escravizados por eles outra vez? Vocês estão observando dias especiais, meses, ocasiões específicas e anos! Gálatas 4:8-10

Finalmente, como instrui Romanos 14, devemos estar “plenamente convencidos” de que qualquer dia que escolhemos seja o dia certo para que possamos reservar como um dia de adoração. E, como adverte Colossenses 2, não devemos julgar nem permitir que ninguém nos julgue em relação à essa escolha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *