Estátua de Moloque é exposta no Coliseu

Divindade dos amonitas recebia sacrifício de crianças. Uma estátua de Moloque, divindade dos amonitas que recebia sacrifícios de crianças, ficará exposta na entrada do Coliseu até o dia 29 de março de 2020.

A exposição da estátua faz parte da “celebração” da cultura e arte cartaginesas, a civilização que se desenvolveu na Bacia do Mediterrâneo entre o fim do século IX a.C. e meados do século II a.C.

A Bíblia condena a adoração a Moloque em Levíticos 20:1-5. O trecho fala sobre a pena de morte ao pai que sacrificar seu filho ao deus pagão.

“Uma reconstrução da terrível divindade Moloque, ligada às religiões fenícias e cartaginesas e apresentada no filme de 1914 ‘Cabiria’ (dirigido por Giovanni Pastore e escrito por Gabriele D’Annunzio), estará estacionada na entrada do Coliseu para receber os visitantes”, diz comunicado à imprensa divulgado também pelo Christian Post.

A exposição, porém, tem gerado polêmica entre os católicos italianos. Muitos fiéis ficaram indignados com o fato de uma representação do deus pagão estar do lado de fora de um lugar onde os cristãos foram brutalmente torturados e mortos, relata o Life Site News .

“Ficamos muito empolgados no dia em que decidimos ir ao Coliseu”, disse Alexandra Clark. “Mas, no momento em que chegamos lá, a visão que nos cumprimentou foi horrível! Estar de guarda em frente à entrada era a colossal estátua pagã de Moloque”, completou.

Clark acredita que a posição da estátua foi proposital com o objetivo de zombar de onde os mártires foram massacrados.

O Coliseu foi declarado um local sagrado em 1749 pelo Papa Bento XIV na política oficial da igreja. Posteriormente, foram instaladas estações da Cruz, representando imagens de Jesus Cristo a caminho da cruz, acompanhadas de orações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress spam blocked by CleanTalk.