Com deformação no cérebro, mulher melhora de demência: “Mais que um milagre”

Para Deus não há nada impossível e sua ação por vezes aparece em casos de enfermidades onde a medicina já encontrou o seu limite. Foi isso o que aconteceu na vida do casal Duane e Peggy King, quando após uma vida inteira juntos servindo ao Senhor, a matriarca da casa foi diagnosticada com demência por culpa de uma má formação cerebral.

Tudo parecia normal, até que Peggy começou a apresentar sintomas estranhos que chamou atenção do seu esposo, Duane. “Havia um terrível olhar distante em seus olhos”, disse ele, segundo informações da CBN News.

O filho do casal confirmou os relatos do pai ao notar que o comportamento da mãe não era condizente com a sua personalidade. “Ele me dizia que ela tinha alguns ataques extremos de raiva se não conseguisse o que queria, e isso não era uma característica da minha mãe. Ela é uma das senhoras mais doces do planeta”, disse o filho.

Após fazer exames médicos para identificar o que estava acontecendo com Peggy, os médicos lhe deram o diagnóstico de demência frontotemporal. Uma ressonância magnética mostrou que seu lobo frontal havia encolhido e havia buracos em todo o cérebro por conta desse encolhimento.

Segundo os médicos, a condição de Peggy era irreversível. “Ela não vai fazer nada além de piorar”, disse Duane na época. Ele lembra quando um dos especialistas disse que “a melhor coisa que você pode fazer é orar para que ela morra rapidamente”.

Desde então Duane iniciou uma verdadeira jornada de cuidados com sua esposa. Por conta da demência, ela tinha comportamentos imprevistos e perigosos, precisando de atenção constante. “Ela fugia, me mantinha acordado, eu não conseguia dormir, finalmente a colocamos na enfermaria. Nós cuidamos dela da melhor maneira que pudemos”, disse ele.

Milagre

A família inteira entrou em campanha de oração pela vida da matriarca. Eles entregaram nas mãos de Deus, certos de que curada ou não, sua vontade se cumpriria para o bem de todos, até que o resultado foi surpreendente.

“Eu estava orando: ‘Senhor, ajude-me a aceitar isso’”, disse Duane. “Houve um dia em que eu disse que aquilo era muito mais do que eu poderia suportar. Nesse mesmo dia, Peggy começou a melhorar”.

Para surpresa de todos e principalmente da equipe médica, Peggy recuperou sua consciência e também as habilidades motoras. “Eu já tratei centenas de pacientes e ninguém melhorou. Isso é um milagre”, disse um dos médicos.

“Ela começou a cozinhar e conseguiu seguir uma receita. Ela tocou piano. Aquele olhar terrível e distante desapareceu de seus olhos”, disse Duane. Por sua vez, Peggy reconhece o que Deus fez em sua vida:

“Isso é mais que um milagre. Deus está me deixando viver normalmente com um cérebro anormal. Deus é bom e maravilhoso”, disse ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress spam blocked by CleanTalk.