A quaresma e a recomendação da ICAR

cat00007

IGREJA CATÓLICA RECOMENDA ABSTINÊNCIA NA QUARESMA.

Embora não haja uma convenção específica sobre o assunto, é correto afirmar que os representantes da Igreja Católica costumam recomendar para os fieis: “Festas, casamentos e outros tipos de eventos devem ser adiados para depois do período da Quaresma”. Outras medidas também são sugeridas para os fieis cumprirem no período da Quaresma, como por exemplo diminuir o consumo de bebidas alcoólicas ou do fumo – e acrescenta um importante líder católico – “o mesmo vale para aqueles que vivem falando mal da vida alheia. O silêncio tem o mesmo efeito de uma prece.”

Pergunta: A palavra Quaresma aparece na Bíblia?

Resposta: Não. A duração da QUARESMA é baseada no símbolo do número quarenta na Bíblia. O dilúvio durou 40 dias; os judeus permaneceram junto ao Sinai 40 dias; Moisés serviu a Deus durante 40 anos; Davi reinou 40 anos; Jesus passou 40 dias no deserto; apareceu ressuscitado durante 40 dias etc. Assim, QUARESMA é o período de quarenta dias reservado para a preparação da Páscoa. Começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Páscoa.

Pergunta: Por que os católicos recebem de seus líderes as recomendações que lemos acima?

Resposta: Porque o período da Quaresma é tido como um tempo de penitência, de contrição e arrependimento dos pecados cometidos e um desejo de uma aproximação de Deus. As abstinências recomendadas deixariam os fieis espiritualmente preparados para celebrar a Festa da Páscoa. A essa abstinência dão o nome de “penitência”.

Pergunta: E por que essa penitência é restrita apenas por 40 dias e não nos demais dias do ano?

Resposta: Bem pensado. No ano temos 365 dias, e reservar apenas 40 dias para penitência, significa que durante 325 dias do ano a pessoa pode praticar o que quiser, mesmo sabendo que está desobedecendo a Deus. Assim sendo, esse período de 40 dias de penitência pode ser considerado como hipocrisia religiosa. A pessoa passa o ano todo falando mal do outro, criticando, ofendendo, bebendo, fumando, se drogando, se prostituindo, daí em 40 dias acha que pode se redimir de tudo o que fez e depois volta a fazer tudo de novo.

Pergunta: Quer dizer que viver um período de penitência nos 40 dias da Quaresma nada resolve aos olhos de Deus?

Resposta: Não. Como registra o evangelho segundo Marcos, a mensagem pregada por Jesus era para um arrependimento definitivo, e em seguida, crer no evangelho: “E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galileia, pregando o evangelho do reino de Deus, E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Mc. 1.14-15). Quando ocorre arrependimento, logo em seguida ocorre também a fé em Jesus Cristo como Salvador único e pessoal. Há a seguir uma mudança de vida: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (IICo. 5.17).

Pergunta: Mas a penitência não ajuda a apagar os pecados cometidos, por exemplo, nos dias de Carnaval, e logo depois vem a quarta feira de cinzas, quando a pessoa confessa seus pecados ao padre e recebe absolvição e aí começa o período da Quaresma?

Resposta: Não, a penitência não ajuda em nada apagar pecados. Bíblia diz que Jesus já pagou o preço por todos os nossos pecados, portanto não há nada que possamos fazer com as nossas próprias forças para nos redimirmos de nossos pecados. O suficiente é crermos no sacrifício de Jesus e pronto, somos livres, assim como menciona IJoão 1.7-9: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça”.

Por Pr. Natanael Rinaldi

You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe o seu comentário, ele será bem-vindo

Powered by WordPress | Designed by: Premium WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Bromoney and Wordpress Themes