Os bilhões da Igreja Católica

28_mhg_mun_vaticano2

Além de sócia dos maiores trustes mundiais, a Igreja Católica, que detém o maior número de lingotes de ouro e depósitos nos maiores bancos do mundo, também dispõe das chamadas riquezas intangíveis, invisíveis e espirituais, à sua disposição.

Ela é a maior proprietária mundial de construções históricas, arquitetônicas e artísticas do mundo, avaliadas em bilhões de dólares, ou mesmo não passíveis de avaliação em moeda corrente, sendo que o número dessas construções se eleva a centenas e até milhares no mundo inteiro. Quem poderia comprar a Catedral de Florência, ou de Pizza, ou a Basílica de São Marcos em Veneza, ou a de S. Paulo Fora dos Muros, a de S. Pedro, a de Sta. Maria Maior e a de S. João Laterano, em Roma? E essa Igreja ainda exige a posse de qualquer ilha ou terra que for descoberta! O Papa, como Governante Supremo, é o dono desses bilhões!

E as obras de arte? Considerando que uma simples obra de Leonardo da Vinci vale no mínimo 3 milhões de dólares, conforme registro da Imprensa Italiana, e a Igreja Católica tem milhares de obras de todos os maiores artistas do mundo, a quanto montaria o valor total dessas obras de arte? A bilhões de dólares, sem dúvida.
E as esculturas gregas e romanas espalhadas pelas praças, museus e infindáveis galerias do Vaticano, todas antigas e feitas por artistas famosos? E os manuscritos que se elevam a milhares. Em 1972 só um manuscrito de Gutemberg atingiu 3 milhões de dólares… Imaginem a quantos bilhões chegariam os milhares que ela possui?

Todas as construções e obras de arte da Igreja Católica, vão se valorizando a cada ano, por se tronarem mais antigas e, portanto, mais preciosas. E o que dizer das centenas de cálices e ostensórios de ouro, das coroas dos “santos”, de ouro e pedras preciosas, que vão desde as Catedrais famosas da Itália até as pequenas igrejas do interior do Brasil? Elas valem alguns milhões de dólares, talvez até bilhões.

Os santuários onde apareceram as Virgens de Lourdes, Fátima, Guadalupe, e outros. A Basílica da Aparecida e tantas dezenas de outros santuários espalhados pelo mundo rendem bilhões anualmente à Igreja Católica. Cada vez que há uma peregrinação em massa a um desses santuários o lucro da igreja se eleva a pelo menos 200 milhões de dólares. A venda de medalhas milagrosas, indulgências, quadros, fotos do Papa, etc., são outra fonte milionária de renda para a Igreja Católica.

E os padres ainda têm a coragem de dizer que agora estão pedindo o dízimo, porque as igrejas protestantes o fazem. As doações de fiéis remediados e ricos à Igreja Católica tornou-se tão comum, que na “Monita” dos Jesuítas é um voto obrigatório exigir tal coisa nos confessionários. Quem não atender logo é ameaçado de ir para o inferno pelo padre confessor.

Se os Católicos são obrigados a ir à missa todo domingo, sob pena de pecado mortal, imaginem quanto se arrecada nos cofres da Igreja, em cada missa. Se apenas 500 milhões de Católicos fossem à missa domingueira (e são quase 1 bilhão no mundo inteiro), e desse cada um apenas 20 centavos, o valor total dessas ofertas chegaria a 1 bilhão de dólares anualmente. E quem vai dar só 20 centavos? Mesmo no Brasil, onde o povo é considerado pobre, ninguém dá menos de 1 Real. E nos Estados Unidos dar menos de 1 dólar é impossível!

E a “Medalha de Pedro”, ou “Vintem de Pedro”, que os pobres Católicos nem sabem que existe e, contudo, vivem dando dinheiro para cobrir? Instituída em início do Ano 1.000, quanto já rendeu para o Vaticano? E, contudo, continua ainda hoje em vigor. A receita dessa “Medalha de Pedro” chega a mais de 1 bilhão anualmente, tanto que existe o tal fundo “Cor Unun” para administrá-lo. Quem quiser ir somando de bilhão em bilhão, poderá ver como a “santa madre” vai enchendo o papo…

E as “Primícias Católicas” em vigor em muitas nações? É verdade que elas ficam nas dioceses, enriquecendo os bispos, mas no final, quando estes morrem, o dinheiro não vai para a “santa madre”? É porisso que os padres não podem casar… Para não constituir herdeiros e o dinheiro que eles arrecadam ficar para o Vaticano. Os padres são os funcionários de alta cultura mais mal pagos do mundo. E nem têm o direito de constituir família, a fim de não passar a sua herança para a “santa madre”. É assim que a “santa madre” faz a sua opção. Não pelos pobres, mas para tornar os países e as pessoas mais pobres. Todos os países explorados por ela são realmente pobres. Quando se tornam protestantes, logo enriquecem. Vamos ver se os brasileiros descobrem a verdade, se entregando a Jesus Cristo, e deixando de alimentar esse POLVO RELIGIOSO, que é a “santa madre”. Quando o Brasil se tornar um país realmente evangélico, vai ser o maior país do mundo! O que falta aos brasileiros é o conhecimento das lorotas dessa Igreja, e o que sobra é a boa fé dessa gente boa e ingênua! Tão ingênua, que ainda fica dando dinheiro para o Papa!
A maior fonte de renda do Vaticano ainda é o Purgatório. Milhares de missas são celebradas diariamente no mundo inteiro para retirar as almas do Purgatório. Quem crê na existência desse lugar mitológico vai enchendo cada vez mais os cofres da “santa madre”, mandando celebrar missas na intenção dos seus entes queridos já falecidos. Gente, o Purgatório não existe. É mais uma lorota!!!

Quando o famoso Cardeal Marty sugeriu que se vendessem alguns móveis do Palácio do Arcebispo de Paris para mitigar a fome dos pobres, o Vaticano ficou furioso. A tal “opção pelo pobres” é a maior lorota de todos os tempos. Os papas sempre ridicularizam qualquer Cardeal que fala no assunto. Mesmo quando o Arcebispo do Recife sugeriu que se vendessem alguns bens da Igreja para dar aos pobres, a fim de que a riqueza imensa da “santa madre” não continuasse tão ostensiva, devendo ser este “um gesto simbólico”, os prelados de Roma deram logo o contra. Quem quiser ver o Papa furioso, pratique o que ele prega na TV.

A população em Roma sempre zomba dos “bons propósitos do Vaticano”. Tanto que quando as limusines milionárias dos Cardeais transitam toda hora entre a cidade de Roma e o Vaticano, com a placa “S.C.V.”, que significa “Stato Citta Vaticano”, o povo vai logo traduzindo para “Se Christo vedesse”, isto é, “se Cristo visse…” Sempre que o Cardeal Spellman dos Estados Unidos ia a Roma, tinha por obrigação levar pelo menos 1 milhão de dólares em doações para o Papa. Agora “Sua Santidade” já vem buscar direto, muitos milhões, aqui no Brasil, hem? Quantas horas de vôo ele já tem em 18 anos? Até os muçulmanos já se convenceram da aparição de Fátima!

É o cúmulo o Governo Brasileiro financiar com milhões de Reais a vinda do Papa ao Brasil. Tanta gente morrendo de fome, principalmente crianças no Nordeste, e o povo sendo espoliado para dar dinheiro ao HOMEM MAIS RICO DO MUNDO! Sim, como Chefe Supremo da Igreja Católica, ele é realmente o cidadão mais rico deste planeta. Nem toda a renda do povo do Primeiro Mundo poderia ser comparada à da “santa madre”. Ela possui a maior riqueza do planeta e o seu chefe, visitando os pobres países do Terceiro Mundo, ainda se acha no direito de espoliar o povo faminto e sofrido para aumentar os seus bilhões, trilhões, quatriliões de dólares… E todos dizendo: “Amém!”

Dados colhidos no livro
“The Vatican Billions”, de Avro Manhattan
Publicado em 24/09/97 no “O Diário”.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe o seu comentário, ele será bem-vindo

Powered by WordPress | Designed by: Premium WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Bromoney and Wordpress Themes